Crianças Hiperativas

Quando já tentou de tudo, nada parece funcionar e não sabe mais o que fazer, eu posso ajudar.

Ser mãe de uma criança Hiperativa é esgotante, desgastante e estressante.

Ser mãe de uma criança Hiperativa é frustrante porque sabe que não pode ir a sítios públicos, como restaurantes, centros comerciais, supermercados, etc, com o seu filho ou filha sem haver drama ou surpresas desagradáveis.

Ser mãe de uma criança Hiperativa é muitas vezes humilhante porque causa do olhar das outras pessoas que acham que o comportamento e atitudes do seu filho se devem à falta de educação e disciplina por parte dos pais.

Ser mãe de uma criança Hiperativa é ter de estar sempre alerta porque sabe que quando tudo está calmo e sossegado, está a acontecer algo que a vai enervar porque vai encontrar algo de errado que o seu filho está constantemente a fazer apesar das vezes sem conta que já lhe disse para não o fazer.

Ser mãe de uma criança Hiperativa é sofrer porque sabe que o seu filho tem capacidade, muitas vezes acima da média, mas continua a receber queixas da escola porque o seu filho não presta atenção, não se concentra, distrai os outros e que podia ter muito melhores notas.

Quais os sintomas das crianças hiperativas?

Normalmente a desatenção, a hiperatividade e impulsividade são os sintomas da Hiperatividade mais observados e considerados.

Mas existem muitos outros e muitas vezes parecem não estar relacionados.

Os principais sintomas das crianças hiperativas são:

  • Dificuldade em terminar tarefas
  • Facilidade em distrair-se
  • Dificuldade em concentrar-se
  • Problemas de organização e disciplina
  • Super concentração quando a informação e/ou tarefa é interessante ou estimulante.
  • Inteligência acima da média mas com resultados medíocres na escola
  • Maior facilidade em aprender com ajudas visuais ou através de movimento
  • Procura constante de novidades e aventuras
  • Ansiedade
  • Dificuldades de aprendizagem
  • Impulsividade
  • Inquietude
  • Criatividade acima da média
  • Bater com a parte da frente do pé ou calcanhares no chão, cruzar e descruzar as pernas constantemente
  • Bater com os dedos ou outros objetos como lápis na mesa
  • Dificuldade em adormecer e sono de fraca qualidade
  • “Cabeça na Lua”
  • Falta de tato, dizendo tudo o que vêm à cabeça sem pensar
  • Mudanças de humor ou disposição repentinas
  • Hiperatividade
  • Tiques nervosos principalmente nas pernas à noite na cama

Os sintomas da hiperatividade são mais visíveis nas crianças:

Durante a tarde e noite

  1. Quando as tarefas são mais exigentes e complexas
  2. Quando a informação ou tarefa são pouco interessantes ou estimulantes
  3. Quando as situações exigem um comportamento mais controlado durante um espaço de tempo como um jantar num restaurante, uma reunião, uma conferência, uma aula ou igreja.

Outros sintomas das crianças hiperativas menos explorados mas que ajudam ao correto diagnóstico da hiperatividade

Apesar dos sintomas mais notórios serem responsabilidade do cérebro outras partes do corpo humano têm um papel importante na Hiperatividade.

O pescoço, a coluna, sistema imunitário, sistema digestivo e o sistema urinário estão envolvidos na Hiperatividade.

Por isso é que muitas crianças Hiperativas têm:

  • Problemas respiratórios como bronquite e asma
  • Má postura física
  • Um andar descoordenado ou desengonçado
  • Tendência a tropeçar, ir contra coisas, quedas e acidentes
  • Pouca habilidade com trabalhos ou atividades manuais
  • Fazer xixi na cama com uma idade avançada, muitas vezes com 8 e 9 anos

 Qual o melhor tratamento para crianças hiperativas?

Não existe nenhum tratamento que sozinho seja eficaz no tratamento da Hiperatividade.

O tratamento para crianças hiperativas mais eficaz, mais rápido e com resultados mais duradouros engloba 7 vertentes:

  1.  Testes & diagnóstico
    Teste e diagnósticos para ter a certeza da existência da Hiperatividade
  2.  Informação & educação

    Descobrir e aprender o que é na realidade a Hiperatividade e como nos afeta na vida familiar, social e profissional.

  3.  Acompanhamento regular

    Disponibilidade e acompanhamento para esclarecer dúvidas, resolver desafios, ultrapassar frustrações e não deixar desviar do caminho certo.

  4.  Alimentação & suplementos

    Eliminação dos alimentos causadores de alergias e sensibilidades. Reforço nutricional com suplementos para ajudar a restabelecer o bom funcionamento do cérebro.

  5.  Exercícios mentais específicos

    Exercícios mentais para ajudar a sincronizar e desenvolver as áreas que funcionam menos bem no cérebro

  6.  Exercícios físicos específicos

    O cérebro e o resto do corpo são extremamente dependentes um do outro. Deverá utilizar o corpo humano (exercício físico específico) para ajudar a desenvolver as partes sub-desenvolvidas do cérebro

  7.  Estratégicas & condições adotadas á pessoa e ao meio ambiente

    Criação e implementação de estratégias para lidar com ambientes e situações sobre as quais não temos controlo total. Modificação do ambiente (casa, local de trabalho e processos) de forma a aumentar a produtividade e reduzir conflitos e atrito

Anúncios

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: